22.9.12

Sessão Lustra-móveis

Nas novas inserções que foram ao ar hoje vê-se que não economizaram em óleo de peroba. Silvio Barros II bate no PT mas, não fosse o PT, estaria com a administração comprometida (na verdade, o prefeito usava em 2006 uma outra palavra para designar a situação, que começava com "fu"). Imaginem se ele pegasse a prefeitura logo após o escândalo Gianoto e se o irmão não tivesse se tornado vice-líder do PT na Câmara, o que aconteceria?
Em outra inserção, na onda de promessas mirabolantes que não podem ser cobradas (pois não constam da proposta entregue à Justiça Eleitoral), o candidato dos Barros promete passe integrado entre Maringá, Sarandi e Paiçandu. Até onde se sabe, foi o prefeito do qual ele é vice que negou-se a assinar a integração quando João Ivo Caleffi era coordenador da Região Metropolitana.

2 pitacos:

JOSÉ ROBERTO BALESTRA 16:41  

Esse pessoal ainda imagina que o povo é tolo. O povo pode não ter meios ao alcance pra dar cabo de certas coisas que vê, mas bobo não é não. Esperem pra ver o resultado das urnas!

Anônimo,  22:07  

Eu acho que bateu o desespero na coligação que quer continuar. O contrato que o prefeito assinou com a TCCC impede que seja feita a integração de passe metropolitano com tarida única. Está escrito claramente no pior contrato que um legislador público já assinou, que o passe não é único, mas tarifado em cada município. Ana Lucia

Postar um comentário

Vê lá o que vai escrever! Evite agressão e preconceito. Eu não vou mais colocar xizinho; na dúvida, não libero o comentário.

  © Blogger templates 2008

Para cima